Comportamento do Barbado da Terceira

Erica & Raia

Apesar do seu aspecto folião, em grande parte devido à pelagem que lhe dá uma expressão patusca, o Barbado da Terceira é um cão voluntarioso e de carácter afirmado. Nem outra coisa seria de esperar de um animal destinado ao maneio de bovinos de lide! Assim, necessita de um dono que saiba lidar com cães e implementar regras de saudável convivência, preferencialmente que tenha já experiência prévia com outros cães. O seu ar de “ursinho de peluche” não deve levar a que se ceda aos seus “caprichos”, pois isso potencialmente poderá levar a situações problemáticas, pois é um animal muito robusto e forte.

Porém, a educação de um Barbado é muito fácil. Uma vez que a sua maior facilidade é agradar ao dono, se o cão o sente satisfeito com a sua atitude, irá esforçar-se por a manter, sendo assim um companheiro extremamente agradável e afável. A educação e o trato diário deverão ser feitos de uma forma fundamentalmente positiva; é o tipo de cão em que, mais do que uma palmada (são animais fisicamente muito resistentes), um tom mais duro ou desagradado do seu dono é dos piores castigos que pode receber. É extremamente fácil de educar e treinar, aprendendo rapidamente o que se lhe ensina. No entanto, esta grande facilidade de aprendizagem também pode ter um lado negativo para o dono, que inadvertidamente pode ensinar ao cão também aquilo que não pretende - a consistência na aplicação da regras básicas de educação e convivência é importante.

Ch Duquesa-B quer colinho

Em virtude da sua grande necessidade de contacto humano, não é um cão que se dê bem em situação de canil ou ficando relegado exclusivamente a um canto do quintal. Isto é sobretudo relevante na fase de crescimento, quando o seu carácter se está a formar e moldar. Neste período, deve ser exposto ao máximo de situações, de forma a evitar que se torne num animal tímido ou medroso.

Ch Adágio

 Apesar de se entender e relacionar optimamente com todos os membros da família, é um cão de um só dono. O Barbado irá escolher uma pessoa da família com quem se irá relacionar de forma preferencial. E é fácil de saber quem – é a pessoa de quem o cão não tira os olhos, a quem segue independentemente do local para onde as outras se dirigirem…

Ch Bóina de Aradik & child

Dá-se bem com crianças, mas tal como ocorre com qualquer outro cão, as interacções deverão ser sempre vigiadas. Nunca se deve deixar qualquer cão, seja de que raça e tamanho for, sozinho com crianças sem supervisão.

 Ch Adágio, Multi-Ch Sheila & Pulga do Casal da Vinha

O Barbado poderá entender-se bem com outros cães, se a eles estiver habituado, mas de uma forma geral, tem tendência a ser um pouco brigão. Isto é mais notório no caso de se tratar de cães estranhos. Deve tomar-se particular atenção nas apresentações e primeiros contactos com outros animais. Em casa, o dono deve ter atenção em não sobre-proteger nenhum cão em especial, perturbando as relações entre os animais.

 Ch Ananás de Aradik com as amigas I'm Special das Terras do Pó e Vicky das Terras do Pó, as Pastores Belgas

Apesar de ser um cão muito vivaz, o Barbado não requer necessariamente um grande espaço para viver. Do que precisa mesmo é de contacto estreito com o dono, pelo que pode viver mesmo num apartamento. Porém, terá de lhe ser dada a possibilidade de poder desgastar diaria e regularmente a sua energia.

Multi-Ch Figo

Devido às suas características atléticas, obediência e vontade de agradar, o Barbado da Terceira é um excelente candidato para diversas disciplinas desportivas, como Obediência, Agility, Freesytle, etc.. Estimula-se assim a mente e o físico do cão, ao mesmo tempo que, sendo actividades efectuadas em estreita ligação com o dono, se reforça o laço entre ambos.

Bica de Aradik