Estalão do Drever

FCI-Standard nº 130 / 26. 07. 2006

Drever a ilustrar o estalão

Clique numa parte do cão para ver a secção correspondente do estalão

 

ORIGEM: Suécia

 

DATA DE PUBLICAÇÃO DO ESTALÃO ORIGINAL VÁLIDO: 21.02.2006

 

UTILIZAÇÃO: Cão de rasto

 

CLASSIFICAÇÃO FCI: Grupo 6    Cães de Levante e Corso e raças similares

                                   Secção 1.3 Cães de tamanho pequeno

                                   Com prova de trabalho

 

BREVE RESUMO HISTÓRICO: O cão de rasto de pequeno tamanho, Dachsbracke da Westfália, foi importado para a Suécia em 1910. Os primeiros cães foram registados em 1913, mas pouco se sabe sobre a raça antes de 1930. Foi a partir desta açtura que ganhou reputação como um óptimo cão de rasto para veados. Até à altura, o veado era raro, mas à medida que o seu efectivo foi aumentando e os animais se expandiram para norte, os caçadores começaram a ouvir falar das vantagens do cão de rasto de veado de patas curtas. Em 1947, a variedade Sueca do Bracke, de maior porte (2 cm mais alto ao garrote) foi denominada Drever. Em 1953, o Drever foi reconhecido como uma raça Sueca. O Drever é considerado a primeira escolha para a caça ao veado, mas é também um cão muito fiável para a caça tanto de lebres como de raposas. Em todos os aspectos, o Drever deve ser construído como um cão de rasto. Deve ser capaz de trabalhar eficientemente nos terrenos e clima suecos. A raça é mantida estritamente como um cão de caça, e raramente conhecida como “apenas” um cão de companhia.

 

ASPECTO GERAL: Com o corpo relativamente comprido e curto de patas. O aspecto deve ser robusto e forte e não elegante e veloz. Porte orgulhoso, músculos bem desenvolvidos e aspecto ágil. Diferenças de porte entre machos e fêmeas claramente definidas.

 

PROPORÇÕES IMPORTANTES: A distância do chão ao esterno deve ser 40% da altura ao garrote. O chanfro deve ser do mesmo comprimento do crânio.

 

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: Cão alegre e de bom temperamento. Nunca agressivo, nervoso ou tímido.

 

CABEÇA: Relativamente grande em relação ao corpo. Alongada e estreitando em direcção ao nariz. O chanfro deve ser do mesmo comprimento do crânio.

REGIÃO CRANIANA:

Crânio: Apenas ligeiramente arqueado

Stop: Ligeiro

REGIÃO FACIAL:

Nariz: Preto, com narinas bem desenvolvidas e bem abertas

Chanfro: Visto de cima ou de lado, o chanfro é bem desenvolvido, nunca afilado. Cana do chanfro direita ou muito ligeiramente convexa

Lábios: Firmes, aderentes. Cobrem perfeitamente os dentes. Comissura labial não visível.

Maxilares/Dentes: Maxilares fortes com dentição perfeita, normal e completa, em tesoura. A dentição em pinça é admitida

Olhos: Brilhantes e muito expressivos, nem salientes nem arregalados. Castanhos escuros. Pálpebras aderentes.

Orelhas: De inserção relativamente baixa, de comprimento médio-longo e largas, pendendo sem pregas junto às faces. Ponta arredondada

 

PESCOÇO: Proporcionalmente longo e poderoso, com boa transição para os ombros; pele flexível e aderente

 

CORPO:

Linha dorsal: A nível

Garrote: Bem definido nos machos

Dorso: Poderoso e musculoso

Região lombar: Forte e comparativamente curta. Ligeiramente arqueada quando vista de lado.

Garupa: Ligeiramente inclinada, longa e larga

Peito: Bem desenvolvido, oval e chegando claramente abaixo dos cotovelos. Costelas bem desenvolvidas para trás. Pré-esterno bem desenvolvido.

Linha inferior e ventre: Linha do esterno unindo-se suavemente ao ventre ligeiramente arregaçado

 

CAUDA: Longa e grossa na base. Preferencialmente pendente, mas pode ser levada mais alta, mas nunca sobre o dorso

 

MEMBROS

ANTERIORES:

Aspecto geral: Membros direitos quando vistos de frente e com ossatura forte.

Escápula: Ombros longos, largos e musculosos, com garrote bem desenvolvido. Bem ajustados. Vistos de lado, fazem um ângulo de 50º com a horizontal

Braço: Proporcionalmente longo e largo. Junto ao corpo, mas muito móvel. Faz um ângulo de 100º com a escápula

Cotovelo: Sem virar para dentro nem para fora

Metacarpo: Elástico, fazendo um ligeiro ângulo em relação ao braço, quando visto de lado

Mãos: Firmes, com dedos bem apertados e almofadas bem desenvolvidas. As mãos não viram para dentro nem para fora.

POSTERIORES:

Aspecto geral: Paralelos quando vistos de trás

Coxa: Larga, com músculos bem desenvolvidos

Joelho: Bem angulado

Curvilhão: Largo, forte e bem angulado

Metatarso: Curto e quase vertical

Pés: Como as mãos

 

ANDAMENTOS: O movimento deve ser regular, paralelo e de amplo alcance. A linha dorsal deve permanecer a nível

 

PELAGEM

 PÊLO: Duro, liso e justo ao corpo. Na cabeça, orelhas e parte inferior dos membros, o pelo é mais curto. No pescoço, dorso e parte de trás das coxas deve ser mais comprido. Na parte inferior da cauda deve ser mais denso, mas sem formar franja

 COR: Todas as cores com manchas brancas são permitidas. Não aceites são o todo branco e o castanho-fígado.

As cores devem ser muito bem definidas. As manchas brancas devem ser visíveis de todos os ângulos e preferencialmente ter a forma de uma estrela, um colar inteiro, nas pernas, mãos e pés e ponta da cauda. As manchas simétricas são preferidas

 

TAMANHO:

Altura ao garrote:

Altura ideal de 35 cm para os machos, com uma variação admitida de 32-38 cm

Altura ideal de 33 cm para as fêmeas, com uma variação admitida de 30-36 cm

 

DEFEITOS: Todo o afastamento em relação ao precedente deve ser considerado como defeito que será penalizado em função da gravidade.

·      Nariz cor-de-carne

·      Olhos claros

·      Número incompleto de incisivos

·      Manchas brancas para além das mencionadas no estalão

 

DEFEITOS GRAVES:

·      Membros demasiado curtos

·      Maxilar inferior estreito

·      Linha superior enselada. Linha superior encarpada

·      Membros arqueados

·      Mãos ou pés virando para dentro ou para fora

 

DEFEITOS ELIMINATÓRIOS:

·      Agressividade ou excesso de timidez

·      Um ou ambos os olhos azuis

·      Prognatismo ou enognatismo pronunciado

·      Posição defeituosa de um ou ambos os caninos no maxilar inferior de forma a que, quando a boca está fechada, possam danificar as gengivas superiores ou o palato

·      Cauda torcida ou com outro tipo de deformidade

·      Cor castanho-fígado, pelagem toda branca

·      Gigantismo ou nanismo.

 

Todo o cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

 

NOTA: Os machos devem sempre apresentar os dois testículos, de conformação normal, bem descidos e acomodados no escroto.