Cuidados com o Teckel

Cuidados com o pelo

 

Café de Aradik

Como será fácil de perceber, havendo três tipos de pelagens tão distintas, os cuidados de manutenção não serão os mesmos nas diferentes variedades. No entanto, são fundamentais para manter a pelagem bonita e em boas condições de higiene; devem ser feitos para melhorar a qualidade de vida do seu cão, mesmo que não pense levar o seu cão a exposições de beleza.

Os Teckels de pelo curto e de pelo comprido tendem a perder pelo ao longo de todo o ano, mas de forma mais acentuada nos períodos de mudas (na Primavera e no Outono).

No caso do Teckel de pelo curto, e apesar de muitas vezes as pessoas não pensarem que um cão com este tipo de pelagem precisa de cuidados com a pelagem, uma escovadela regular permite remover os pelos mortos, evitando que se espalhem pela casa e permitindo que o novo pelo cresça melhor. Uma escova de borracha ou de cerdas suaves, ou um aparelho de tipo furminator, serão suficientes; cuidado com as cardadeiras, pois os dentes ásperos poderão magoar o cão se escovar demasiado fortemente.

Já no caso do Teckel de pelo comprido, será melhor que comece por o pentear com um pente metálico, para conseguir abrir mais facilmente a pelagem até à raiz, permitindo que a pele respire e evitando a formação de nós. Pode depois terminar com uma escovadela com uma escova ou cardadeira, para dar mais volume ao pelo e ficar com um aspeto mais bonito.

O pelo cerdoso requer mais manutenção

O Teckel de pelo Cerdoso é a variedade que requer maior manutenção a nível da pelagem. Como ocorre com os restantes cães com barbas, neste tipo de pelagem o pelo morto não cai naturalmente, não sofre mudas. Isto tem a vantagem que, se o cão estiver em casa, não larga tanto pelo como os das outras variedades. Mas, em contrapartida, o pelo morto tem de ser retirado regularmente, para que o pelo novo possa crescer adequadamente e a pelagem se mantenha em boas condições.

Em casa, escovagens regulares ajudam a abrir a pelagem e a retirar algum do pelo morto. No entanto, no mínimo 2 a 3 vezes por ano, deve fazer (ou levar a fazer) stripping. Este nome designa muito simplesmente uma técnica de remoção do pelo morto que não caiu. Por este método, feito à mão ou com o recurso a utensílios específicos, o pelo morto é arrancado individualmente, deixando ficar apenas o pelo vivo e abrindo espaço para que os novos pelos cresçam bem. Mesmo que o seu cão seja “apenas” de companhia, é importante que recorra a esta técnica ao longo do ano para uma boa manutenção e crescimento da pelagem. Se não souber fazê-lo, recorra a um profissional de grooming com experiência em cães de pelo cerdoso.

Não é aconselhável usar a máquina de tosquia nestes cães (como muitos sem experiência fazem). Além de poder alterar a textura da pelagem, ficando mais mole, com a máquina o pelo morto não é retirado, apenas se reduz o seu comprimento - pois este tipo de tosquia apenas vai cortar o pelo - pelo que o pelo novo continuará a ter dificuldade em crescer.

Bravo de Aradik - antes & depois

Banhos

Além dos cuidados específicos com a pelagem, em particular no caso do pelo comprido e do pelo cerdoso, o Teckel requer muito pouca manutenção. Por vezes pode desenvolver um cheiro um pouco mais intenso, mas isso é facilmente resolvido com um banho.

Não é aconselhável dar banhos muito frequentes (por exemplo, todas as semanas), pois isso destrói a camada lipídica protetora da pele, mas já passámos há muito a fase do “só se pode dar banho uma vez por ano”. Naturalmente, se o cão estiver sujo deve ser lavado! O importante é usar um champô específico para cães, já que o pH da pele dos cães é diferente do das pessoas, pelo que os nossos produtos irão ser prejudiciais para a saúde da pele. Se necessário, pode alternar banhos molhados com champôs secos e toalhetes específicos, para ter o seu cão sempre limpo sem estar constantemente a remover a proteção natural da pele (a propósito, danos nesta proteção são frequentemente uma razão para o mau cheiro).

É um guloso!

 

Aoshi de Ghabar & Cachorros D

Teckel que se preze gosta de comer! E qualquer digno representante da raça é especialista em fazer um olhar suplicante de quem não come há 3 dias! É muito importante não ceder à sua “chantagem” – em particular no caso de haver várias pessoas em casa, que poderão pensar que alguém se esqueceu de alimentar o cão.

Na raça existe tendência para a obesidade, por os cães comerem demais para o seu nível de atividade. E, neste tipo de cães, não convém que engordem, pois isso irá criar um stress adicional sobre a coluna.